sábado, 2 de abril de 2011

Justiça Federal avança no Oeste do RN. Soube que já tem ex-prefeito "Ficha Suja" tomando Gardenal, será?


A Justiça Federal do Rio Grande do Norte, coordenada pelo juiz federal Ivan Lira, avança em mais dois municípios de regiões-pólos importantes do Rio Grande do Norte: Assú e Pau dos Ferros.

As referidas comarcas, inauguradas semana passada, abrem uma nova perspectiva quanto a decisões judiciais principalmente contra gestores públicos que desviam recursos federais destinados para obras nas áreas de saúde, educação e infraestrutura.

A comarca de Assú vai atender a todos os municípios próximos, como Paraú, São Rafael, Pendências, Porto do Mangue, entre outras cidades em que ex-prefeitos estão respondendo processos na Justiça Federal por desvios de recursos públicos.


Na região de Pau dos Ferros, além da própria cidade, a comarca da Justiça Federal vai atender cerca de 40 cidades.

No caso de Pau dos Ferros, pode se destacar a ação do Ministério Público Federal por desvios de recursos públicos para construir um aterro sanitário contra o ex-prefeito Nilton Figueiredo.

Atualmente o processo está na comarca de Mossoró, mas será transferido para Pau dos Ferros.

Ainda na região Oeste, a Polícia Federal está concluindo a investigação contra o ex-prefeito Posidônio Queiroga, de Patu, que recebeu R$ 700 mil do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) e não construiu uma creche no bairro Nova Patu. Os recursos foram sacados do Banco do Brasil nos meses de outubro, novembro e dezembro de 2008.

Por não ter prestado contas e ter retido os documentos em sua casa, Possidônio Queiroga chegou a ser preso pela Policia Federal e autuado em flagrante. O Tribunal de Contas da União (TCU) cobra do ex-prefeito a devolução do valor corrigido, que já se aproxima de R$ 1 milhão.

Com a criação das comarcas nas cidades de Assú, Pau dos Ferros e o fortalecimento das comarcas de Caicó e Mossoró, a Justiça Federal desafogou as comarcas já instaladas em Natal.

Com certeza teremos fortes emoções nos próximos dias com o andamento de processos que estavam parados na justiça e, consequentemente, a punição exemplar para aqueles políticos que só sabem fazer uma coisa quando estão no poder: "traquinagem".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário